Distúrbios do movimento

  • View
    77

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Distúrbios do movimento. Elaborado por Ernane Magalhães e Fernanda Quintela. Distúrbios do movimento Principais distúrbios do movimento hipercinéticos; Tremor essencial Distonias Coréia Balismo Tiques Mioclonias Acatisia Atetose. Tremor essencial - PowerPoint PPT Presentation

Text of Distúrbios do movimento

  • Elaborado por Ernane Magalhes e Fernanda Quintela

  • Distrbios do movimento

    Principais distrbios do movimento hipercinticos;

    Tremor essencial Distonias Coria Balismo Tiques Mioclonias Acatisia Atetose

  • Tremor essencial

    Definio: Movimentos involuntrios rtmicos, oscilantes, de qualquer parte do corpo, causados por contraes alternadas de grupos musculares sendo bilateral, geralmente simtrico e ntido. considerado uma doena monossintomtica, de disfuno cerebelar, sendo uma disfuno neurolgica que interfere na coordenao motora.

    Tremor de repousoTremor de aoTremor postural

    Tremor leve: Comprometimento social, e no fsico;Grande amplitude: Incapacidade.

  • Tremor essencial

    Epidemiologia:

    A prevalncia na populao oscila entre 0,4 e 4% e entre 0,1 e 22%;

    Em cerca de 90 a 99% dos casos, o tremor de baixa amplitude no interferindo tanto na realizao das tarefas;

    Prevalncia igualitria entre os sexos; Incio precoce pode estar associado aos casos de famlia e que aproximadamente 50% dos casos so familiais;

    Espordico.

  • Tremor essencial

    Manifestaes clnicas:

    Tremor de alta frequencia (at 11 Hz); Afeta predominantemente os membros superiores; Mais evidente quando tenta manter-se numa postura ou realizar uma ao; Bilateral e simtrico, mas um dos lados podem ser afetados de maneira predominante; Pode envolver a cabea (horizontal ou vertical); A fala pode ser trmula; Melhorar com a ingesto de lcool; Piora com o estresse;

  • Tremor essencial

    Causas:

    Distrbio autossmico dominante com penetrncia varivel;

    Fatores que podem estar relacionados a exacerbao do tremor: Substncias estimulantes (exemplo: cigarro e caf, etc) Medicamentos (exemplos: fluoxetina, nifedipina, etc) Ansiedade Hipertireoidismo

  • Tremor essencial

    Diagnstico clnico:

    As alteraes na extremidade superior geralmente baseiam-se em movimentos de pronao-supinao e extenso-flexo; Incio ocorre discretamente na vida adulta, sendo visvel em situaes de nervosismo, mas depois torna-se permanente com amplitude flutuante; Caractersticas leves de parkinsonismo quando em situao mais avanada; Piorar com: agitao, raiva, cansao, ansiedade, medo, extremos de temperatura, uso de medicamentos; Convm relatar que h basicamente dois tipos de tremores: - Tremor anormal (patolgico) 8 a 13Hz ativ. mecnica do corao. Ansiedade, drogas, retirada do alcool, hipertireoidismo, hipoglicemia e exerccios. -Tremor normal (fisiolgico) 4 a 7 Hz extremidades dos membros, cabea e lngua.

  • Tremor essencial

    Diagnstico diferencial: Por no raramente ser confundido necessrio diagnstico diferencial entre o tremor essencial e a doena de Parkinson.

    Tremor essencialDoena de ParkinsonMais rpidoMais lentoAcentua-se com a ao dos movimentosDiminui com a ao dos movimentos

    Diminui com a mo em repousoAcentua-se com a mo em repousoTremor mais aparente com os braos estendidosTremor mais aparente com o membro em repousoSimtrico ou levemente assimtricoRigidez e bradicinesiaAssociado ao tremor ceflico e vocalAssociado ao tremor mentonianoNo h instabilidade postural ou de marchaInstabilidade postural ou de marchaA levodopa no possui efeitoA levodopa geralmente a droga de escolha.

  • Tremor essencial

    Tratamento:

    Drogas que atuem na reduo do tremor: Beta- Bloqueadores; Primidona; Fenobarbital; Benzodiazepnicos; Inibidores da anidrase carbnica; Gabapentina; Toxina botulnica;

    Tratamento cirrgico: Talamotomia; Estimulao cerebral profunda;

  • Distonias

    Definio: Grupo de doenas caracterizado por espasmos musculares involuntrios persistentes ou repetitivos, que produzem movimentos e posturas anormais;

    Tipos de distonias:Distonias focais: espasmos afetando uma pequena parte do corpo como os olhos, pescoo ou mo;Distonias segmentares: duas partes vizinhas como o pescoo e um brao;Hemidistonia: um lado inteiro do corpo;Distonia generalizada: todo o corpo;

  • Distonias

    Epidemiologia:300.000 casos nos EUA;Brasil: 3,4 pessoas para cada 100 mil para distonias generalizadas(MS);Brasil: 29,5 por 100.000 para distonias focais(MS);

    Etiopatogenia:

    Na maioria das vezes, a causa no conhecida;Acredita-se que seja resultado de uma disfuno de uma parte do crebro conhecida como ncleos da base;

    Diagnstico:

    baseado em manifestaes clnicas;

  • Distonias focais

    So as formas mais comuns de distonias;Incio entre a 4 e 6 dcadas de vida;Acomete mais mulheres;Os principais tipos so:

    Blefarospamo: contraes distnicas das plpebras com aumento do piscar;Distonia oromandibular: contraes dos msculos da parte inferior da face, lbios, lngua e mandbula;Disfonia espasmdica: contraes distnicas das cordas vocais durante a fonao, prejudicando a fala;Distonia cervical: contraes distnicas dos msculos do pescoo;Distonias dos membros: podem acometer os braos ou pernas;

  • DistoniasBlefarospamoDistonia cervicalDistonia oromandibularDisfonia espasmdicaDistonias dos membros

  • Distonias

    Tratamento:

    na maioria das vezes sintomtico;

    Distonia na infncia: instituir prova teraputica com levodopa;

    Distonia focal: usar toxina botulnica;

    Cirrgico: estimulao cerebral profunda( ECP);

    Medidas adjuvantes: fisioterapia;

  • Coria

    Definio:

    Tem de incio abrupto, explosivo, de curta durao, repetindo-se com intensidade varivel, carter migratrio e errtico - dana ondulante.

    Degenerao geneticamente programada das clulas do crebro, manifestando-se nas clulas do gnglio basal especialmente os neurnios estriados de ncleo caudado. Outra parte do crebro que tambm afetada o crtex, que controla o pensamento, a percepo e a memria. Relaciona-se ao desequilbrio entre a atividade dopaminrgica (aumentada) e a colinrgica (reduzida) por comprometimento patolgico desta ltima.

    Ocorrem especialmente nas extremidades (mos e antebraos principalmente) e na face.

  • Coria

    Coria de Sydenhan:

    Conceito:

    Coria menor ou Coria reumtica: acomete mais crianas sendo dependente de processo infeccioso - febre reumtica.

    Epidemiologia:

    - Incide habitualmente na infncia e adolescncia (5 a 15 anos); Mais no sexo feminino (3:1); Surge em associao com exposio prvia a infeco estreptoccica do grupo A; Advm de um distrbio inflamatrio auto-imune.

  • Coria

    Coria de Sydenham:Manifestaes clnicas:Incio agudo de movimentos coreiformes, perturbaes do comportamento, movimentos anormais de grande amplitude, predominantemente nas grandes articulaes, afetando a mmica e outros grupos de inervao craniana, hipotonia ou atonia, labilidade emocional. Pode levar a disartria e at disfagia cronicamente. A mo pode estar pronada ao exame fsico. A marcha torna-se dificultada e at impossvel, assim como atos corriqueiros. Tais movimentos "parasitas" acentuam-se pelos movimentos voluntrios e emoo, desaparecendo durante o sono. A evoluo costuma ser favorvel, sendo as repeties cclicas do quadro uma complicao temvel mas freqente.

  • Coria

    Coria de Sydenham:

    - Exames complementares : testes para febre reumtica - Tratamento: Controle da coria - repouso Manifestaes reumticas - corticoterapia Controle profiltico - antibiticoterapia

  • Coria

    Coria de Huntington:

    Conceito: Doena rara, com caractersticas autossmicas dominantes manifestando-se como degenerao progressiva dos neurnios do crtex e gnglios da base. Caracterizada por alteraes psiquitricas, cognitivas e motoras progressivas.

  • Coria

    Coria de Huntington:

    Epidemiologia:

    Afeta 0,003 a 0,007% de indivduo;Mais freqente em brancos;Igualmente em homens e mulheres;Transmisso familiar dominante;Sintomas aparecem dos 25 aos 60 anos - antecipao; Desenvolve-se lentamente, provocando uma degenerao progressiva do crebro; Na fase final leva morte, 10-15 anos.

  • Coria

    Coria de Huntington:

    Manifestaes clnicas:

    Decadncia mental progressiva;Movimentos coreiformes involuntrios e rpidos, no padronizados e semipropositais;Alterao da mmica;Disartria;Disfagias progressivas;Alteraes de marcha;Anormalidades oculomotoras; Depresso;Perda da viso perifrica.

  • Coria

    Coria de Huntington:

    Diagnstico:

    - Clnico: observao dos sintomas; - Laboratorial: exames de lquor (dosagem do GABA bastante reduzida), sangue, urina e Rx normal; Teste gentico: Histrico familiar; Exame de neuroimagem: atrofia do ncleo caudado, sendo observados nos estgios intermedirios e tardios da doena. Na doena avanada pode-se encontrar atrofia cortical mais difusa.

  • Coria

    Coria de Huntington:

    Tratamento: Abordagem multidisciplinar.

  • Balismo

    Definio: uma forma violenta de coria que compreende movimentos de arremesso, abruptos e de alta amplitude;

    Causas: a mais comum uma leso parcial do NST;Na maioria dos casos autolimitado; de difcil tratamento;Medicamentos usados no tratamento: tetrabenazina, haloperidol, propanolol, fenitona, clonazepam e baclofeno;Casos extremos: palidotomia;

  • Tiques

    Definio:Contrao motora estereotipada breve, rpida e recorrente. Simples: Afeta apenas um grupo muscular (piscar, contorcer o nariz, sacudir o pescoo); Complexos: com o envolvimento coordenado de vrios grupos musculares (saltar, fungar, bater com cabea e ecopraxia [movimentos de imitao]);

    Tiques vocais: Simples: gemidosComplexos: ecolalia [ repetio das palavras de outras pessoas]; palilalia [repetio das prprias palavras]; coprolalia [ emisso de palavras obscenas].

  • Tiques

    Manifestaes clnicas:

    Podem ausentar