Hotel Boutique

  • View
    5.657

  • Download
    5

Embed Size (px)

Text of Hotel Boutique

  • 1. CAMPINAS | 2012hotel boutiquePontuando a Paisagem do Guanabara

2. CADERNO iiUNIP Universidade Paulista | CampinasTFG | Arquitetura e Urbanismo 2012 Fabiana F. F. Marquezi RA: 567299-6 Orientadora: Profa. Msc. Maria Claudia Oliveira 3. CADERNO iiUNIP Universidade Paulista | CampinasTFG | Arquitetura e Urbanismo 2012O percurso da arquitetura deve conduzir do abstrato ao concreto,do no formadoao formado.Enquanto um pintor ou um compositor podem se deslocar do concretoao abstrato,um arquiteto deve trabalhar na direo inversa,incorporandogradualmente as atividades humanas no que comea como um diagramaabstrato.Steven Holl. 4. ndiceIntroduo.................................................................................................................................... 05A cidade de Campinas...................................................................................................................06Sistema Virio...............................................................................................................................07Contexto Urbano........................................................................................................................... 08Hotis em Campinas.....................................................................................................................08Conceito de Hotel Boutique.......................................................................................................... 10Temtica........................................................................................................................................ 11O Projeto na Cidade......................................................................................................................12Uso e Ocupao do Solo...............................................................................................................19Referncias Projetuais.................................................................................................................. 21Partido Arquitetnico..................................................................................................................... 24Infogrficos.................................................................................................................................... 27Pr Dimensionamento................................................................................................................... 28Programa...................................................................................................................................... 29Bibliografia.................................................................................................................................... 34Lista de Figuras............................................................................................................................ 36Projeto........................................................................................................................................... 38 5. Introduo O Hotel Boutique reflexo da nova gerao deprofissionais pouco convencionais,despojados e influenciados pela moda,tecnologia e design. uma arquitetura inovadora com o propsito de atender as novas demandas do mercado local. Neste contexto,prope se um projeto arquitetnico englobando um complexo hoteleiro voltado ao turismo de negcios e lazer, de forma a oferecer um programa de necessidades em funo da satisfao do hspede.05 6. A Cidade de Campinas Dados Gerais da Cidade de Campinas - 2012 Populao 1.045.706(estimativa- julho 2005) Densidade Demogrfiva 1.313 hab./Km Participao Porcentual do n de servios por setor do Municpio de Campinas 1998 a 2003. 28,6% Entretenimento /Lazer 7,1% Parque Temtico 25,0% Hotelaria 28,6% ImobilirioFig.01 - Mapa do estado de So Paulo 10,7% DiversosNo h como deixar de reconhecer a importncia da Outros Dados:expanso do mercado turstico nacional para odesenvolvimento econmico financeiro social do pas.AHotis: 95hotelaria desponta como vetor fundamental de expanso eHospitais: 20consolidao do setor.Sua atuao tem correspondido Estradas Municipais: 64demanda dos novos segmentos de mercado e,ao mesmoRodovias: 5tempo,propiciando o surgimento de novas modalidades de Residncias: 330.412turismo,diversificando o portflio de servios.(Hotel Renda Per Capta US$ 10.800Planejamento e Projeto,Andrade,Nelson.1999.)A cidade de Campinas cresce como regio metropolitana ecom isso toda a sua estrutura conjuntamente,incluindo -seos hotis.Atualmente existem bons hotis,mas ainda hnecessidade de investimentos nesse setor. 06Mapa: www.campinasvirtual.com.br/campinas Tabela.Prefeitura Municipal de Campinas.Secretaria e Planejamento Urbano 7. Sistema VirioA diversificao da indstria, do comrcio e a qualidade do setor de servios em geral, aliados posio geogrfica deCampinas e sua grande estrutura de transporte e telecomunicaes, conferem a cidade um grande poder de influncia sobreuma vasta regio. neste contexto que o setor hoteleiro tem sua importncia reconhecida no desenvolvimento econmico-fsico-social do paisem funo da expanso do mercado turstico.Atualmente o hotel no se refere apenas hospedagem e sim a um programa diversificado, com um conjunto de atividadescomplementares em suas dependncias, que funcionam em funo dos hospedes.Fig.03 - Trem de Alta Velocidade,Google 2012. Campinas rene, sem dvida uma das melhores vantagens competitivas para a atrao de novos investimentos no Estado de So Paulo.O trem de alta velocidade um projeto futuro para cidade, com a finalidade de interligar as duas principais metrpoles brasileiras: So Paulo e Rio de Janeiro,alm da integrao das trsregies metropolitanas. O TAV ligar os doisFig.02 - Mapa.Rota da TAV para Campinasmaiores aeroportos internacionais do Brasil,Guarulhos e Galeo alm de Viracopos. 07Mapa: rota TAV,Jornal de Paulnia Fonte: Google 2012. 8. Contexto Urbano Com o rpido crescimento econmico no pais,o setor hoteleiro tentou se diferenciar no mercado oferecendo acomodaes especializadas,atraindo grupos de negcios com interesses especiais e as pessoas passaram a viajar com mais frequncia. O extraordinrio desenvolvimento do turismo e sua diversificao (lazer,negcios etc.) ocorridos nas ultimas dcadas, paralelamente ao encurtamento das distncias e ao barateamento das viagens proporcionados pelos transportes,vem criando a necessidade de novos tipos de hotis. Os hotis atraem em sua maioria hspedes temporrios, que precisam de um lugar para passar uma noite ou duas quando esto viajando a lazer ou a negcios. Hspedes que procuram acomodaes mais permanentes so servidos por hotis especializados como os residenciais com longa permanncia. Hoje a maioria das hospedagens so realizadas por motivos de negcios.E uma menor parte so de lazer ,porm os hotis continuam sendo um grande investimento no pas. Campinas, sendo uma cidade de destaque devido sua constante transformao territorial e populacional, exige uma reestruturao constante de suas ofertas e gera novos tipos de atividades e novos mercados consumidores. Devido ao avano tecnolgico na cidade, houve um aumento na demanda de pessoas que querem alugar acomodaes ou utilizar servios. Dentro deste contexto,cada tipo de estabelecimento hoteleiro possui caractersticas exclusivas, criadas para atender s necessidades dos hspedes.Um Hotel Butique inovador para a cidade de Campinas.08Fonte: Andrade, Nelson.Hotel: Planejamento e projeto.Fabiana,2012. 9. Hotis em Campinas No Brasil,o parque hoteleiro apresenta cerca de 2.700 estabelecimentos e 108 mil apartamentos,o que significaTabela: Hotis existentes de Campinas menos de um apartamento por mil habitantes.HotelQuant.UHs Bairro Dados indicam que 83% dos hotis brasileiros so administrados por empresas familiares e o restante, 17%, esto ligados a cadeias hoteleiras como mostra o grfico Cambu Residence68 Cambu abaixo.Confort Sutes 23AlphavilleMonreale125CentroSonotel 83 Centro 17%Euro sute54Centro 83%Fazenda Quatro Estaes 60 IndaiatubaMatiz Jaguarina85JaguarinaVila Rica 96 Centro GrficoLeon Park Hotel 89 CentroMariano Palace63 CentroTryp Campinas 308 CambuEm Campinas existem atualmente vinte e um hotis cadastradosMercure 196Centrocomo meios de hospedagem,sendo que 60% so de pequeno Nacional Inn176Jd.Trevoporte,com menos de100UnidadesHabitacionais(Uhs),32% comNew Port 60CambuPark Tower112 Centromais de 100 UHs so de mdio porte e apenas 0,8% do total de Matiz Arcadas96Centroso classificados como grande porte, com mais de 300UHs. Sleep Inn Galleria108Jd.ConceioVerifica na tabela que grande quantidade de hotis concentra-se Matiz Jaguariuna80Jaguarinano centro da cidade de Campinas.Sol Inn Viracopos96D. IndustrialPrximo da rea estudada existem sete hotis: Hotel Village Sol Inn Baro Geraldo 80 B.GeraldoThe Royal Palm Plaza385Jd.Nova CalifrniaCampinas,VitriaCambu Residence,Vitria NewportThe Royal Palm Residence79 CambuResidence,Trip Campinas,Colonial Plaza Hotel,Vitria Hotel. The Royal Palm Tower83 CentroVitria Hotel 138CambuVitria Indaiatuba112 IndaiatubaTotal: 2955 09 Fonte: Rosa,Llio Galdino ,2008. 10. conceito: Hotel Boutique O conceito de hotel Boutique ou Design a mais nova expresso do mercado hoteleiro,ainda pouco conhecido no Brasil.Surgiu em Nova York no incio da dcada de 90 com a reforma de um antigo hotel na Broadway.Hoje j est espalhado para o mundo todo como padro hoteleiro do sculo XXI. Logo conquistou a preferncia de pessoas modernas que valorizam um espao diversificado,contemporneo e que prima pelo bom gosto na decorao de interiores . um estabelecimento que une a hotelaria de primeiro nvel com altas tecnologias,so pequenos e luxuosos com um forte sentido de esttica. Tem uma ateno personalizada nos detalhes da decorao, sendo exclusiva e assinada por profissionais como arquitetos e decoradores, transformando reasFig.04 - Mobilirio - Irmos Campana sociais e sutes em ambientes agradveis, ntimos e casuais, com nfase maior em obras de artes nicas. Assim,a ambientao ex