AMAR O PROXIMO

  • View
    221

  • Download
    7

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Livro AMAR O PRÓXIMO

Text of AMAR O PROXIMO

  • Amar o prximo

    u

    Amar_Proximo_CS5.indd 1Amar_Proximo_CS5.indd 1 15/07/11 10:1115/07/11 10:11

  • Amar o prximou

    Aprendendo a cr iar relacionamentos

    mais significativos

    Wayne Jacobsen & Clay Jacobsen

    Amar_Proximo_CS5.indd 3Amar_Proximo_CS5.indd 3 15/07/11 10:1115/07/11 10:11

  • Sumrio

    Dedicatrias 7

    Prefcio 9

    1. Escapando da armadilha da solido 13

    PARTE 1Comeando internamente

    2. Amar os outros como Deus o ama 24

    3. Um lugar macio onde cair 33

    4. Nem tudo diz respeito a voc 43

    PARTE 2Abrindo a porta

    5. O contato inicial 54

    6. Compartilhando a bondade de Deus 63

    PARTE 3Compartilhando a jornada

    7. Diminuindo o fardo 72

    8. Encorajando 80

    9. Partilhando nossa sabedoria 91

    10. Oferecendo a Deus 99

    PARTE 4Para relacionamentos maduros

    11. O artigo genuno 110

    12. Compartilhando a jornada 120

    13. Tesouros espera de serem descobertos 131

    Apndice: Compartilhando a jornada com outros 135

    Amar_Proximo_CS5.indd 5Amar_Proximo_CS5.indd 5 15/07/11 10:1115/07/11 10:11

  • 7Dedicatrias

    Minha mulher e eu estvamos na Austrlia, h quatro anos, quando nosso amigo Ben Tarren sugeriu que eu desenvolvesse os conceitos sobre relacionamento que eu tinha apresentado em meu primeiro romance. Foi a sugesto dele que me levou a parti-cipar do livro que voc tem nas mos. Muito obrigado, Ben, por plantar essa semente.

    A Cindy, minha mulher e principal parceira nessa viagem, s posso manifestar minha gratido por compartilhar a paixo por estes conceitos e me ajudar a escrev-los.

    Clay

    Aos antigos e atuais membros da Lifestream, que estiveram sempre comigo e com Sara, dividindo momentos maravilhosos e difceis Rich e Sheila Artis, Ron e Jen Brisco, Paul e Louise Gutierrez, Jim e Margareth Oliveras, Nelson e Shannon Schwab, Nick e Julia Sembrano, Phil e Sheri Shannon , obrigado pe-las palavras de encorajamento, pelos sbios conselhos, oraes, apoio e amizade to rica.

    Wayne

    Amar_Proximo_CS5.indd 7Amar_Proximo_CS5.indd 7 15/07/11 10:0215/07/11 10:02

  • 8Queremos tambm agradecer a Vicki Crumpton e a toda a maravilhosa equipe da editora Baker, que transformou nosso projeto num livro melhor do que teramos conseguido produzir sozinhos.

    Wayne e Clay

    Percebemos que livros escritos em conjunto muitas vezes po-dem perturbar o leitor quando os autores tentam identificar de quem a autoria de cada contribuio. Para evitar isso, resolve-mos apresentar as ideias como se as palavras flussem do pen-samento de um nico autor. Quando usamos o eu neste livro, estamos nos referindo tanto a Clay quanto a Wayne, ou aos dois juntos. Alm disso, mudamos os nomes das pessoas em nossos exemplos para proteger a identidade delas e sua privacidade. Mas so histrias verdadeiras que falam da alegria da solidariedade.

    Amar_Proximo_CS5.indd 8Amar_Proximo_CS5.indd 8 15/07/11 10:0215/07/11 10:02

  • 9Prefcio

    Atravs da janela, eu admirava as montanhas cobertas de neve que cercavam o retiro na Nova Inglaterra. Eu tinha acompanhado meu irmo ao retiro para ajud-lo a realizar os cultos e no estava preparado para a revelao que receberia do Esprito Santo naquele dia. Wayne falava sobre o poder da amiza-de crist, baseando-se em textos das Escrituras que ele chamava de passagens sobre a solidariedade.

    Logo que comeou, suas palavras no pareciam conter nada de novo. Fui educado por pais cristos muito amorosos e j tinha lido aqueles versculos separadamente dezenas de vezes. Muitos deles eram para mim as passagens mais tocantes que eu estuda-ra ao longo da vida, mas nunca os tinha agrupado. De repente, percebi que, combinados, eles criavam uma viso muito rica das incrveis relaes de amor e proteo que o corpo de Cristo pode proporcionar.

    Minha experincia nesse retiro foi fantstica e mudou minha vida. medida que fui me aprofundando na arte perdida da so-lidariedade, iniciei uma viagem que transformou minha viso da Igreja, minha relao com outras pessoas e at minha relao com Deus.

    No decorrer dos 10 anos que se seguiram, meu irmo e eu percorremos caminhos diferentes, mas Deus nos reuniu de novo para explorar estes conceitos com voc. Como podemos estabele-cer relaes significativas e confiveis com outros cristos? Qual

    Amar_Proximo_CS5.indd 9Amar_Proximo_CS5.indd 9 15/07/11 10:0215/07/11 10:02

  • 10

    o modelo proposto pelo Novo Testamento para cultivarmos amizades afetuosas e enriquecedoras? So essas as questes que vamos examinar. Se voc deseja aprofundar relaes com pessoas que tm f, talvez j esteja pronto para compreender a diferena entre ir igreja e ser a Igreja.

    Veja aqui os textos da Bblia que contm todas as possibilida-des de relacionamento com os outros:

    Solidariedade

    Amar o outro (Joo 13:34)Perdoar o outro (Efsios 4:32)Aceitar o outro (Romanos 15:7)Apoiar o outro (Efsios 4:2)Dedicar-se ao outro (Romanos 12:10)Honrar o outro mais que a ns mesmos (Romanos 12:10)Saudar o outro (2 Corntios 13:12)Acolher o outro (1 Pedro 4:9)Ter bondade e compaixo pelo outro (Efsios 4:32)Dividir com o outro (Hebreus 13:16)Servir ao outro (Glatas 5:13)Carregar o fardo do outro (Glatas 6:2)Construir com o outro (1 Tessalonicenses 5:11)Encorajar diariamente o outro (Hebreus 3:13)Confortar o outro (1 Tessalonicenses 4:18)Estimular no outro o amor e a bondade (Hebreus 10:24)Aconselhar o outro (Romanos 15:14)Ensinar o outro (Colossences 3:16)Orar pelo outro (Tiago 5:16)Confessar seus pecados ao outro (Tiago 5:16)Ter compreenso pelo outro (Romanos 12:16)Ceder ao outro (Efsios 5:21)

    Amar_Proximo_CS5.indd 10Amar_Proximo_CS5.indd 10 15/07/11 10:0215/07/11 10:02

  • 11

    Descobrir o significado desses textos das Escrituras foi indes-critvel para mim. Peo a Deus que essa viagem que voc comea conosco ao longo deste livro o ajude a descobrir a arte esquecida da solidariedade em suas relaes ou seja, a arte de amar o ou-tro como Deus o ama.

    Clay JacobsenCamarillo, Califrnia

    Amar_Proximo_CS5.indd 11Amar_Proximo_CS5.indd 11 15/07/11 10:0215/07/11 10:02

  • 12

    Mesmo assim

    As pessoas so irracionais, ilgicas e egostas.Mesmo assim, ame-as.

    Quando voc age com delicadeza, podem acus-lo de ter segundas intenes.

    Mesmo assim, seja delicado.

    Se voc for bem-sucedido, vai conquistar alguns amigos falsos e inimigos verdadeiros.

    Mesmo assim, tente ser bem-sucedido.

    O bem que voc fizer hoje amanh ser esquecido.Mesmo assim, seja bom.

    Honestidade e franqueza podem tornar voc vulnervel.Mesmo assim, seja honesto e franco.

    O que voc levou anos construindo pode ser destrudo numa noite.

    Mesmo assim, continue construindo.

    As pessoas precisam de ajuda, mas podem atac-lo quando voc tentar ajud-las.

    Mesmo assim, ajude-as.

    Afinal, sempre se trata de uma questo entre voc e Deus.E no entre voc e elas.

    (Escrito numa parede do orfanatoShishu Bhavan, em Calcut)

    Amar_Proximo_CS5.indd 12Amar_Proximo_CS5.indd 12 15/07/11 10:0215/07/11 10:02

  • 13

    CAPTULO 1

    Escapando da armadilhada solido

    As pessoas querem redescobrir a sensao de viver numa comunidade verdadeira. Estamos fartos de solido, independncia e competio.

    Jean Vanier

    Ana nunca se sentira to sozinha. Seu marido, Herman, pre-cisou fazer uma pequena cirurgia para corrigir uma hrnia, mas como ele tambm sofria de Alzheimer, a situao se com-plicou. O mdico avisou que depois da cirurgia seria necess-rio imobilizar os braos e as pernas de Herman. Achavam que ele acordaria da anestesia desorientado e que poderia arrancar o soro ou machucar-se de alguma forma. O hospital no tinha enfermeiros suficientes para manter algum permanentemente junto a ele durante sua recuperao.

    Ana ficou pensando sobre como seu marido se sentiria ao ver-se imobilizado. Ela sabia que o seguro no pagaria uma en-fermeira particular e que talvez mais tarde ele nem se lembrasse do que acontecera, mas imagin-lo com ps e mos amarrados a atormentava muito. O que fazer?

    Algum bateu na porta do quarto do hospital. Mike e Carol eram 30 anos mais novos do que Ana e Herman, mas tinham se tornado amigos, pois frequentavam o mesmo grupo de apoio. Carol percebeu a angstia nos olhos de Ana e acabou descobrin-do o motivo. Imediatamente brotou nela um desejo de ajudar.

    Amar_Proximo_CS5.indd 13Amar_Proximo_CS5.indd 13 15/07/11 10:0215/07/11 10:02

  • 14

    Mike e Carol estavam a caminho da reunio do grupo. Prome-teram a Ana pensar numa soluo e rezar por eles.

    Uma hora depois o telefone tocou e Ana correu para atender. Era Carol.

    Depois que rezamos por vocs, algum quis saber por que as enfermeiras no podiam cuidar de Herman. Quando expli-camos que o hospital no tinha pessoal suficiente para isso, essa pessoa perguntou se ns no poderamos nos oferecer como vo-luntrios. Todo mundo achou a ideia tima e comeamos a nos organizar em turnos. Ana, Herman precisar ser imobilizado se algum ficar junto dele durante a recuperao?

    No posso pedir que vocs faam isso disse Ana, comovida com o oferecimento.

    Voc no est pedindo, ns que estamos oferecendo. Pode verificar se possvel?

    Depois de consultar as enfermeiras, Ana ligou para Carol di-zendo que se houvesse sempre algum junto de Herman, ele no precisaria ser imobilizado. Imediatamente ouviu a amiga repas-sar a informao para o grupo, e o entusiasmo nas vozes das pes-soas convenceu-a a aceitar a oferta.

    A partir daquela noite, 12 voluntrios revezaram-se junto a Herman durante sua recuperao. Quando souberam o que os amigos de Ana e Herman estavam fazendo, alguns familia-res tambm se ofereceram. Nos trs dias que se seguiram, havia sempre algum junto a Herman e faz